Dois apresentadores da ESPN americana defendem que atletas dos Estados Unidos devem boicotar os Jogos Olímpicos do Rio 2016 como protesto.

anuncieSegundo o apresentador Michael Smith, o maior problema é representar um país (EUA) que “não respeita seus próprios cidadãos como seres humanos”, se referindo às mortes de dois homens negros, Alton Sterling e Philando Castile, por policiais.

“Se eu fosse um atleta olímpico, eu teria sérias reservas e sentimentos conflituosos sobre representar os Estados Unidos no Rio. Eu não colocaria os EUA no meu peito e tentaria trazer honra e glória para um país que não respeita seus próprios cidadãos”, afirmou.

O outro apresentador, Mike Green, diverge com Michael Smith na causa pela qual defende o boicote. Segundo ele, a razão principal seria a série de problemas apresentados pelo próprio Brasil na preparação para os Jogos. Citou a política tumultuada do país, a epidemia de Zika vírus e a incapacidade de limpar as águas da Baía de Guanabara.

O executivo da NBC, Mark Lazarus, rebateu os apresentadores dizendo:

“Há coisas horríveis acontecendo em todo o mundo, incluindo em nosso país. Não somos perfeitos. Eu acho que é um pouco hipócrita qualquer pessoa dizer que deveríamos afetar a política ou a cultura de outro país por meio do esporte. Não admiro esse ponto de vista”.
Fonte: UOL notícias
Se gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.