No início da manhã desta terça-feira, a Polícia Federal, em ação conjunta com a Receita Federal, deflagrou uma nova operação contra fraudes no imposto de renda e lavagem de dinheiro que teriam sido cometidas por empresários do setor do entretenimento, responsáveis pelo agenciamento de bandas de forró e casas de show no estado do Ceará. A operação, batizada de “For All”, mira no grupo empresarial A3 Entretenimento, que administra, entre outras bandas, o grupo Aviões do Forró.

Cerca de 260 policiais federais e 35 auditores estão cumprindo 76 mandados judiciais, sendo 32 de condução coercitiva e 44 de busca e apreensão nas cidades de Fortaleza e Russas, no Ceará, e Souza, na Paraíba. Entre os alvos, estariam os cantores Solange Almeida e José Alexandre, conhecido como Xand Avião.

As investigações começaram em 2012 a partir da prestação de informações inverídicas relativas ao real faturamento das empresas. Os valores não declarados ao fisco seriam convertidos em imóveis, veículos e gastos pessoais dos sócios e familiares.
A estimativa preliminar já identificou mais de R$ 300 milhões em valores não declarados.

 

Segundo a Receita Federal, há indícios de sonegação fiscal, enriquecimento e ocultação de patrimônio, além de lavagem de dinheiro efetuados por essas empresas e pessoas físicas do ramo de entretenimento. A Justiça Federal também decretou o bloqueio de imóveis e a apreensão de veículos pertencentes a pessoas ligadas ao grupo.

 

Criada em 2002, a Aviões do Forró é um dos maiores nomes do gênero no Brasil
e em comunicado oficial declarou estar “à disposição da Polícia Federal e da Justiça e que colaborará com todos os questionamentos em relação à operação”.

 

O grupo se apresenta no Estádio Municipal de Valença no dia 26 de Novembro.

Se gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.