Mustafá Rosemberg-Expressão Poética

Pressinto estar bem perto da história

Que me fez espetar nesse solo úmido

Talo de roxa flor presa á memória

Que quando florir é mais uma vitória.

 

Ao sol fluente mostra-se uma glória,

Esguia, do alto vê-se semblante tímido

Juntando outra atitude decisória,

Exposição de culto sucumbido.

 

Violácea flor no barro plantada

Perfume desigual no brejo atado

Dando ideia viva de seita guardada.

 

Quase não a conhecem, raridade,

Alimento de gado estabulado,

Do novo ao velho de qualquer idade

*Publicado na edição impressa nº 603, do jornal Valença Agora

Se gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.