Torcedores fizeram som de macaco toda vez que Everton Luiz chegava perto da bola.

Jogador do Partizan Belgrado, um dos principais times de futebol da Sérvia, o brasileiro Everton Luiz foi vítima de racismo na partida neste domingo (19), contra o rival, Rad. As informações são da rede de TV sérvia B92.

Torcedores fizeram sons de macaco e abriram uma bandeira com insultos ao atleta, que venceu a Copa da Sérvia no ano passado com o Partizan.

Ao final do jogo, o meia Everton mostrou o dedo médio para a torcida. Houve um início de tumulto envolvendo jogadores dos dois times e o brasileiro saiu chorando para o vestiário. A confusão foi controlada pela polícia.

Com 28 anos, no Brasil o atleta atuou em clubes como CRB e Marília.

Técnico do Partizan, Marko Nikolic afirmou que o jogador deverá enfrentar uma ação disciplinar do clube, mas pediu às autoridades sérvias uma punição aos torcedores do Rad.

Nikolic foi demitido pelo clube esloveno Olimpia de Ljubljana em abril passado por ofensas racistas contra um de seus próprios jogadores. Ele chamou o atacante nigeriano Blessing Eleke de “negro idiota”, pela extensa comemoração do atleta após um gol de empate.

Em comunicado, o time disse que condena “fortemente os autores deste ato insensato, que não só é racista, mas é também um ato de ódio contra o Partizan e todos os cidadãos da Sérvia. Estamos confiantes de que Rad não está de forma alguma relacionado com as cenas desagradáveis e acreditamos que este evento vergonhoso não vai estragar o nosso esporte e nossa amizade”.

O Partizan venceu o jogo deste domingo por 1 a 0, garantindo o segundo lugar na tabela, seis pontos atrás do Red Star Belgrado no campeonato.

 

Do HuffPost Brasil

Se gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.