mustafa-rosemberg

Não exageres quando digo quase tudo,

Acelerada corres de mim redundante,

Sequer deu adeus pra trás, mas olhou agudo,

Mostrou desprezo pelo que criei galante.

 

O mundo tem segredos a muitos acudo,

Cada minuto tem o seu segundo arfante,

De lembrança que aflige mesmo com escudo,

Tirando o sono e lágrimas no mesmo instante.

 

Vou-te ver maltratada por teus pensamentos,

Ânsias malvadas vão te cobrir sem razões

Que turvam teu ser com afoitos sentimentos.

 

Espero te dar ás mãos pra lavar tua alma,

Nos meus braços juntarmos nossos corações,

Sentir melhor a vida com amor que acalma.

Se gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.