As crianças da pequena comunidade de Jaureguiberry, região costeira do Uruguai, já podem estudar em uma escola que tem a educação e a valorização do meio ambiente como princípios básicos. É neste local, onde vivem apenas 500 habitantes, que foi construída a Ecoescola Sustentável, a primeira escola totalmente sustentável da América Latina.

Para construir a escola foram necessários 2.000 pneus, 5.000 garrafas de vidro, 2.000 metros quadrados de papelão e 8.000 latinhas de alumínio – materiais que seriam jogados no lixo. Além do uso de produtos reciclados, a escola conta com hortas para a produção de alimentos orgânicos e sistemas de captação de energia solar e eólica.

  • Famílias e escolas adotam a jardinagem como forma de sustentabilidade e educação

A escola, construída com a colaboração de cerca de 200 voluntários de 30 países, atualmente atende a 45 crianças. Entretanto, há um projeto para que esse número seja ampliado para cem vagas.

O prédio da escola – que possui metodologia de ensino baseada na valorização da natureza e no uso racional de recursos naturais – foi projetado pelo arquiteto norte-americano Michael Reynolds, experiente há 45 anos em construções autossustentáveis em vários países.

01

02

03

Se gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.