Um grupo de manifestantes, amigos e familiares do jovem Wemerson Ramos, 19 anos, que estava num grupo que se afogou na Praia de Guaibim e veio a óbito, realizaram um protesto na manhã desta quarta-feira, 27, em frente a Prefeitura de Valença, questionando a falta de apoio e estrutura do poder público, tanto na sinalização indicando locais de perigo na praia e estrutura de salva-vidas, quanto nas buscas pelo corpo do jovem que estava desaparecido desde a última segunda-feira, 25. O corpo de Wemerson foi encontrado nesta manhã, próximo a Ponta do Curral, por pessoas que colaboravam com as buscas.

Até o fechamento desta matéria a Prefeitura de Valença não divulgou nota sobre o protesto desta manhã.

26001214_1751418084910200_1691256801334791192_n

Foto: Késsia Campos

No momento do afogamento, Wemerson estava acompanhado dos amigos Jackson de Jesus, Talisson Oliveira e Marcos Paulo que foram retirados do mar com vida, pelo salva-vidas de apelido Fish. O profissional relatou o salvamento em conversa a qual tivemos acesso. “Foi o afogamento mais longe que eu fiz durante esses nove anos de profissão. Uns 500 metros para fora de nado. Eu fui na ambulância até a Santa Casa com uma das vítimas que usou oxigênio, pois tinha muita falta de ar por ter ingerido muita água”.

Wemerson Ramos

Foto: Arquivo pessoal.

Nas redes sociais vários amigos lamentaram o falecimento precoce de Wemerson. “Vai com Deus meu irmão, vou guardar todas as suas lembranças na minha mente e no meu coração. Sei que onde você estiver, está bem porque está com Deus. Eu te amo e sempre vou te amar”, escreveu um amigo. “Vai deixar muitas saudades irmão. Porque logo você? Um menino bom que todos gostam, porque logo você que fez o bem pra nós e sempre nos ajudava nas horas difíceis? Descansa em paz irmão que Deus lhe coloque do lado dele”, desejou outro.

 

 

Se gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Uma resposta

  1. Liomar Santos

    Boa noite, este Jovem provavelmente foi vitima das correntes de retornos.Infelizmente sem um olhar carinhoso e a falta de ação por parte do Município de Valença, os casos de afogamentos nesta época do ano será gravíssima.É preciso agir rápido num processo integrado das ,Secretaria de Turismo,de Meio Ambiente, da Saúde, da Guarda Municipal e da Policia Militar.O Guaibim estar Super atrasado no quesito Gestão!!Você não tem estudos de monitoramento do avanço de linha de costas,não se tem um sistema de queba-mar uma vez que se trata de Mar aberto,não existe projeto estrutural de segurança para os banhistas,não se tem investimentos mínimo em educação ambiental voltada para os moradores daquela comunidade,em fim se ficar aqui comentando escreverei parte de um artigo.

    Responder

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.