O agricultor Raimundo Pereira Nascimento foi morto nesta sexta-feira, 12, quando retornava de sua fazenda na zona rural de Valença para sua casa na sede do município. Raimundo estava acompanhado de suas duas irmãs, Rita e Dina e do seu segurança Ivan que vinha em outro veículo. De acordo com Dina, o carro em que estavam, uma Ford Ranger, foi abordado por três assaltantes que queriam a carga de cravo, que segundo ela ainda encontrava-se verde. Ela não soube informar o valor da carga. Dina conta que Sr. Raimundo ao se agarrar com um dos assaltantes que portava uma espingarda, arma que ficou entre os dois, foi alvejado por um dos parceiro do criminoso. O segurança também foi baleado, mas encontra-se estabilizado. As irmãs conseguiram fugir dos bandidos que levaram a o veículo da vítima com a carga. Até o fechamento desta matéria os assaltantes ainda não haviam sido localizados.

Sr. Raimundo e as irmãs já haviam sido vítimas de assalto nas mesmas circunstâncias, no ano passado. Na época, os assaltante levaram o veículo de Sr. Raimundo com carga avaliada em R$ 16 mil.

Raimundo era natural de Cova da Onça, mas morava em Valença há muitos anos. Foi vendedor de peixe, proprietário de loja de confecções e de eletrodomésticos, Luze Confecções e Ulti Luze. Formou-se em Educação Física e lecionou por vários anos na Escola Estadual Gentil Paraíso Martins, o ‘Complexo’. Sua grande paixão foi a Fazenda Futurosa, no povoado da Aldeia de São Fidélis, zona rural de Valença. Lá, Sr. Raimundo cultivava cravo, cacau, guaraná, entre outros. Com uma área de 92 hectares, a Futurosa empregou mais de 20 pessoas com carteira assinada. A funcionária Rosália da Conceição, que trabalhou 22 anos com Sr. Raimundo e Etevaldo Assis há 36 anos como gerente na fazenda, disseram que o patrão era além de tudo um amigo que ajudava a todos que o procuravam. “Pessoa de bom coração”, resumiram.

Em sua casa na manhã deste sábado, muitos familiares, amigos, funcionários e ex-funcionários aguardavam a chegada do corpo para o velório. Todos consternados com a violência e com a perda de Sr. Raimundo, “pessoa muito querida e de boa índole”, nas palavras dos amigos.

O enterro está marcado para este domingo, 14, no cemitério de Valença. O horário ainda não foi confirmado pela família.

Sr. Raimundo deixa a esposa Ana Rita e os três filhos, Daniel, Inaiá e Jair.

Mais detalhes e reportagem completa sobre este caso, na próxima edição (impressa) do Jornal Valença Agora.

Se gostou, compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.